\imprensa Viva
.

Para Lula, Mino Carta e Paulo Henrique Amorim, o pobre brasileiro é incapaz de compreender as questões políticas


Após sofrer inúmeras derrotas em todo o país nas últimas eleições, a esquerda brasileira culpou os mais pobres e acusou os eleitores de ignorantes por terem votado em candidatos das elites. Como se vê, a esquerda retrógrada do país é míope e não consegue enxergar sequer os próprios equívocos. A revista Carta Capital, do amigo de Lula, Mino Carta, publicou uma matéria na qual afirma que os pobres brasileiros são incapazes de compreender as questões políticas do país.

A opinião foi endossada por outros jornalistas de aluguel que viviam das generosas verbas do dinheiro do contribuinte que foram cortadas por Temer, como Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif e Luiz Carlos Azenha. Artistas como Wagner Moura, Chico Buarque e Fernanda Montenegro também passaram a ter a mesma opinião, após a derrota do PT nas urnas.

Não se deram conta de que ainda são liderados por gente como Lula e Dilma, dois símbolos obsoletos do fracassado projeto de poder que tentaram implantar no Brasil.

O PT, a mãe de toda a esquerda brasileira, foi expulso do comando da nação pelo excesso de corrupção e incompetência e estão todos desorientados e com o coração repleto de ódio. São incapazes de explicar os próprios erros, que dirá apontar um novo rumo para a nação.

Os representantes da esquerda estão sempre torcendo para algo dar errado na condução do governo Temer. Procuram sabotar votações importantes no congresso e promovem campanhas para atacar qualquer projeto do governo que vise melhorar a economia do país. São rancorosos e torcem para que apareça algum escândalo de corrupção envolvendo os membros do atual governo e parecem torcer para o agravamento da situação econômica e política do país.

Feito aves de rapina, pregam o caos, caluniam e torcem pelo fracasso do Brasil, sem se importar com as consequências para a população. Não se conformam que a reversão do quadro de estagnação e instabilidade que deixaram o país e tentam desqualificar cada êxito do novo governo.

Mesmo ignorando aqueles que estão prestes a ir em cana por seus crimes, como Lula e toda a cúpula do PT, gente como Dilma, Marina Silva e Ciro Gomes, entre outros, insistem em promover discursos que visam semear a desconfiança e promover a desestabilização do atual governo. A matemática é simples: quanto mais o povo sofrer consequências do atual governo, melhor para eles. Portanto, não se importam de fato com o povo, mas sim com a possibilidade de serem beneficiados quando algo sair errado. E eles estão sempre dispostos a fazer com que as coisas deem errado.

O problema é que mesmo as pessoas que não entendem nada de política ou economia conseguem perceber as mudanças significativas ocorridas no país após a queda de Dilma e a remoção dos representantes da esquerda do governo. Estas pessoas percebem que há algo destoante nos ataques de Lula, Dilma e de seus aliados. As vozes dos pregadores do caos e profetas do apocalipse não estão encontrando eco na consciência da maioria dos brasileiros.

Se esta é a postura da esquerda para tentar se reerguer, após promoverem a maior onda de corrupção no Estado ao longo de treze anos no poder, é prova não estão preparados para comandar nem uma prefeitura. O caráter dessa gente já foi colocado à prova e deu no que deu. Não lhes restou sequer humildade para reconhecer seus pecados.

Por mais cristalina que seja esta realidade, os representantes da esquerda no país se negam a admitir que seus discursos e suas narrativas não convencem mais ninguém.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget