\imprensa Viva
.

Diretor do presídio do Paraná foi demitido por seu queixar de que não havia condições de hospedar Lula


O diretor do presídio do Complexo Médico Penal de Pinhais, Roberto da Cunha Saraiva, foi afastado há cerca de uma semana. Saraiva passou os últimos dias no cargo reclamando que o presidio não reúne as condições ideais para abrigar o ex-presidente Lula.

O local abrigou os presidentes e executivos das maiores empreiteiras do Brasil, como a Odebrecht, OAS, Mendes Júnior, Camargo Corrêa e Galvão Engenharia. Gente acostumada ao luxo, como Marcelo Odebrecht e João Santana nunca reclamaram das instalações. O ex-ministro José Dirceu até elogiou a polenta servida no marmitex aos presos.

Mas as preocupações de Saraiva estavam relacionadas ao conforto do futuro ilustre hóspede. O ex-diretor também manifestava suas preocupações com aspectos relacionados a segurança do local. Segundo ele, s muros não teriam como segurar uma invasão do MST, por exemplo.

Saraiva fou substituído por Jeferson Domingues Walkiu. Segundo a reportagem do DCM, o novo diretor não costuma questionar ordens superiores. Esta semana, o juiz federal Sérgio Moro mandou reservar 80 novas vagas para os próximos presos da Operação Lava jato. Só não mandou colocar lírios vermelhos e brancos como os que a ex-secretária do ex-presidente Lula, Mônica Zerbinato, colocava em todos os locais em que o petista passava.

Fonte: DCM
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget