\imprensa Viva
.

Dilma conviveu e permitiu o assalto do PT nos cofres públicos. Além de cúmplice, foi incompetente e deixou o país de joelhos


A ex-presidente Dilma Rousseff está segura de que não há provas que a incriminem em relação aos desvios bilionários ocorridos na Petrobras desde 2003, quando era a presidente do conselho da estatal, ou nos órgãos do governo e bancos públicos enquanto era a presidente da República. Dilma fala sobre isso com orgulho. Assim como outros colegas de partido, a petista também se vangloria de nunca ter desviado dinheiro para seu "benefício pessoal".

O fato é que alegações como estas não deve vir acompanhadas de observações sobre limitações ou especificações de finalidade. O correto seria afirmar que nunca desviou recursos públicos, de forma alguma, para qualquer propósito.

Mas os petistas diferem roubar para si de roubar para o PT. Para eles, não é a mesma coisa. Desviar recursos públicos para financiar o plano de poder e dominação do partido é visto como um gesto heroico entre os membros da legenda.

Hoje se vê que muitos petistas desejam "reconhecer seus erros históricos". Sugestões neste sentido já foram propostas pela própria Dilma, pelo ex-governador Tarso Genro, pela senadora Gleisi Hoffmann, pelo ex-senador Eduardo Suplicy e por vários dirigentes do PT. Seus depoimentos neste sentido estão ai disponíveis em vídeos e em entrevistas para grandes os meios de comunicação do país.

"Reconhecer seus erros históricos" significa admitir o uso de caixa 2 (dinheiro roubado do contribuinte), para financiar campanhas eleitorais dos candidatos do PT.  O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, TSE, ministro Gilmar Mendes, afirmou, com base na investigação dos gastos de campanha de Dilma nas eleições de 2014, que o custo real foi 4 vezes maior que o declarado, chegando a R$ 1.3 bilhão.

Para chegar a este montante, Dilma permitiu que a corrupção se enraizasse em praticamente todos os setores de seu governo, desde os ministérios, passando pelas estatais como a Petrobras até os bancos públicos, como o BNDES. Todo o dinheiro que irrigou suas campanhas foram desviados dos cofres públicos.

Dilma, assim como os demais petistas, podem até ter alguma convicção de que nunca roubou dinheiro do contribuinte para seu "benefício pessoal". Mas assim como seus colegas de partido, foi conivente com a organização criminosa chefiada por Lula para assaltar os cofres públicos em nome do plano de poder do PT.

O problema é que a maioria dos integrantes do PT envolvidos em corrupção deixou algumas pontas soltas, seja durante o governo Lula ou durante o governo Dilma. Os grandes heróis do PT, como os ex-tesoureiros do partido, ex-ministros e membros do alto escalão dos governos petistas estão sendo presos por seus crimes. Lula também está prestes a fazer companhia aos seus companheiros na prisão. Em meio a tantos envolvidos e condenados, não seria nenhuma surpresa se o nome de Dilma vier a ser irremediavelmente envolvido. Ela já foi citada dezenas de vezes por delatores na Lava Jato.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget