\imprensa Viva
.

Calero blefou sobre gravação de Temer. Presidente exigiu divulgação do áudio e foi informado que gravação não existe


O presidente Michel Temer não conseguiu esconder sua decepção com o episódio envolvendo a queda de braço do ex-ministro Geddel Vieira Lima com o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero. Durante conversa com governadores nesta sexta-feira, 25, Temer confirmou que achou absurda a informação de uma conversa sua com Calero teria sido gravada pelo ex-ministro e garantiu que não havia falado nada demais.

— O presidente está chateado, disse que foi correto com o Calero e pediu para que ele continuasse no governo. Aí o Calero disse: como vou ficar no governo? Vou ter que decidir o recurso, e o Geddel vai me matar. Aí o Temer disse que ele não precisava decidir, que mandasse o caso para a AGU, mas que ele voltou a noite para uma nova conversa e já voltou com o gravador — disse um dos presentes.

Durante a reunião, Temer concordou que, caso tenha sido realmente gravado, o melhor a fazer para esclarecer definitivamente o episódio seria divulgar a tal gravação para mostrar que sua intervenção foi republicana, pois sugeriu que conflito fosse encaminhado para a Advocacia-Geral da União (AGU).

O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes foi acionado para requisitar as gravações a Polícia Federal. Para surpresa do ministro, os responsáveis pelo depoimento de Calero informaram que não havia nenhuma gravação com o presidente Michel Temer. Apenas conversas com outros membros do governo. A Procuradoria-Geral da República confirmou que não existe nenhuma gravação envolvendo o presidente Michel Temer entre os arquivos encaminhados pela Polícia Federal.

O Palácio do Planalto informou que irá abrir uma investigação para apurar de onde partiu a informação de que Temer teria sido gravado. Agentes da Polícia Federal e o ex-ministro Marcelo Calero serão convocados a dar explicações.

Após saber da decisão de Temer, Calero se apressou em negar que tenha gravado Temer durante as duas conversas que teve com o presidente sobre o assunto. O ex-ministro também coltou a negar que tenha agido a mando de políticos do PMDB do Rio, como uma represália  pela prisão de Sérgio Cabral.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget