\imprensa Viva
.

TRE estoura depósito com 600 mil adesivos, 35 mil panfletos de Marcelo Freixo (PSOL). Sindicato bancou tudo por fora


O candidato a Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSOL), sofreu um derrame nesta quarta-feira, 19, em uma batida de agentes do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ). Durante uma operação realizada numa gráfica em Niterói e no comitê de campanha do candidato, na Lapa, os agentes apreenderam pelo menos 600 mil adesivos, 35 mil panfletos e 2 mil santinhos do comunista.

O juiz responsável pela fiscalização eleitoral, Marcello Rubiolli, afirmou que há suspeitas de que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFF (SintUFF) tenha pago pelo material do candidato do PSOL. O magistrado disse que o sindicato consta como contratante na ordem de serviço apresentada pela gráfica e que na descrição estão as palavras "panfleto Freixo + PEC 241", em referência à proposta de emenda constitucional (PEC) que fixa um teto para os gastos públicos do governo federal. Freixo tem feito uma campanha de contrainformação sobre a proposta, afirmando que a medida poderia impactar o orçamento da saúde e educação.


Irregularidade pode significar fraude eleitoral. "O sindicato não pode pagar pelo material. Como sabemos, pessoas jurídicas não podem mais doar nessa campanha, somente pessoas físicas. Há um indício de doação ilegal e caixa dois, o que pode levar a cassação do registro de candidatura" - disse o juiz do TRE.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget