\imprensa Viva
.

Servidores que ajudaram Dilma fraudar INSS a furar para obter aposentadoria são demitidos


O ministério do Desenvolvimento Social exonerou os funcionários que ocupavam cargos de confiança envolvidos com a fraude de Dilma para furar a fila no INSS para requerer aposentadoria em tempo recorde. Os demitidos são Iracemo da Costa Coelho e Fernanda Cristina Doerl dos Santos. A decisão será publicada no Diário Oficial desta segunda-feira.

O secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame também afastou o ex-ministro Carlos Gabas para investigar a conduta deles com base na suspeitas de que eles teriam oferecido um tratamento diferenciado no tramite da aposentadoria de Dilma, 24 horas após a confirmação de seu impeachment. O tempo médio de espera para conseguir aposentadoria no país é de 74 dias. Em Brasília, porém, este tempo sob para 115 das.

Segundo a revista Época, Carlos Gabas – que foi ministro do governo Dilma e é funcionário de carreira do INSS – compareceu a uma agência do órgão em Brasília acompanhando uma mulher que estava de posse de uma procuração. O responsável pelo atendimento foi o chefe da agência Iracemo da Costa Coelho.

Uma outra servidora. Fernanda Cristina Doerl dos Santos também esta sendo investigada pela suspeita de ter feito 16 alterações suspeitas no cadastro de Dilma durante a tramitação do impeachment.

A fraude de Dilma custou o emprego de dois servidores e de seu amigo, o ex-ministro Carlos Gabas. Dilma pode ter sua aposentadoria cancelada e todo o processo revisto.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget