\imprensa Viva
.

Palocci entra em pânico na prisão. Desembargador rejeita pedido para livrá-lo da Lava Jato. Apreensão no PT


O ex-ministro da Fazenda e Casa Civil dos Governos Lula e Dilma Antonio Palocci perdeu o controle na carceragem da Polícia Federal em Curitiba na noite desta quarta-feira, 26, ao saber da notícia de que o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), rejeitou, em decisão liminar, a exceção de suspeição criminal movida por sua defesa.

Palocci foi preso na Operação Omertà, 35.ª fase da Lava Jato. A Procuradoria da República e a Polícia Federal sustentam que o ex-ministro captou R$ 128 milhões da empreiteira Odebrecht e repassou parte desse valor para o PT.

Segundo informações  divulgadas pelo TRF4, O desembargador Gebran rejeitou ainda exceção de suspeição movida por Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci, que também foi preso na Omertà.
A exceção de suspeição agora será submetida a julgamento de mérito. Até essa sessão, ainda sem data marcada, os processos relacionados à Lava Jato seguem sendo analisados por Gebran normalmente.

A cúpula do PT acompanha apreensiva os sinais de impaciência de Palocci, tido como um dos mais mal humorados presos na carceragem da PF em Curitiba. Acostumado a uma vida cercada de luxo, conforto e tudo que o dinheiro pode comprar, Palocci possuía convicção de que os investigadores da Lava Jato jamais chegariam até ele de forma tão consistente. Segundo fontes, o petista teria chorado várias vezes desde que foi preso.

Sua situação preocupa membros do PT. Embora seja reconhecido como um integrante da velha escola, assim como Dirceu e Vaccari, Palocci pode não ter a mesma resistência de seus colegas presos na Lava Jato.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget