\imprensa Viva
.

O choro de Lula é após se dar conta do tamanho do estrago sofrido por seu partido em todo o país



Interlocutores do ex-presidente Lula confirma que o petista está arrasado com o resultado devastador para o PT nas urnas no último domingo. Segundo membros da cúpula do partido, desastre do último domingo demoliu todas as conquistas auferidas ao longo dos últimos 14 anos, pouco antes do PT chegar ao poder com Lula nas eleições de 2002.

Para pessoas próximas do ex-presidente, o choro de Lula é justificável não apenas por não ter conseguido eleger nenhum prefeito na região do ABC paulista, berço do sindicalismo que deu origem ao partido conhecido como “cinturão vermelho” petista, mas também por perder a eleição na capital e ter caído de 70 para apenas 8 prefeituras no estado de São Paulo.

Lula também lamentou a derrota sofrida no nordeste e em estados importantes como Minas Gerais, onde o partido perdeu 77 das 114 prefeituras que detinha, muitas em cidades importantes como Uberlândia. O ex-presidente ficou estarrecido ao saber que seu partido perdeu influência direta sobre quase 40 milhões de eleitores, ficando com apenas 6 milhões.

Segundo estimativas, a queda de cerca de 84% do raio de influência será proporcional ao número de cargos de filiados do PT em todo o país, o que irá refletir também em uma queda de cerca de 84% do arrecadação de receitas da legenda.

Os números não são nada animadores. Sem o poder do governo central do país e com apenas um prefeitura entre as 100 maiores cidades do país, aquelas com mais de 200 mil habitantes, incluindo as 26 capitais e o Distrito Federal, o partido terá enorme dificuldade para eleger governadores, senadores, deputados federais e estaduais nas próximas eleições,  além da dificuldade em concorrer à presidência sem auxílio de tantas administrações perdidas.

A derrota do PT nas urnas devolveu o partido ao tamanho que que tinha no ano de 200 e quase metade do tamanho que alcançou em 2004, pouco mais de um ano após a posse de Lula. Em número de votos, o PT encolheu mais de 80% em relação à era pré-Lula.

O choro do ex-presidente neste fim de semana é por ter compreendido que de nada adiantou ousar implantar um ambicioso plano de poder e dominação nacional. Seu partido caminha para a extinção já nas próximas eleições e deve perder governadores, como em Minas e na Bahia, além de senadores, deputados federais e estaduais.

Prefeituras do PT nos últimos anos.

1996    – 116
2000    – 200
2004    – 411
2008    – 549
2012    – 630
2016    – 256*

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget