\imprensa Viva
.

Ninguém no PT tem caráter. Votam contra projetos encaminhados por eles mesmos no governo Dilma


A votação da PEC 241, a proposta de controle do teto dos gastos públicos, foi apenas uma pequena amostra da variação do comportamento do PT em relação aos projetos de interesse do país. Há tempos, a equipe econômica do governo Dilma, sua base de apoio do Congresso, composta pelo PT, PCdoB, PSOL e Rede, além da própria Dilma, defendiam medidas de austeridade e controle dos gastos públicos como forma de controlar as contas públicas a longo prazo.

Mas bastou o impeachment e o afastamento do PT do poder para que todos se voltassem contra os projetos que eles próprios defendiam antes do afastamento da petista. A ex-presidente, que já conhecia a fundo o esboço da  Proposta de Emenda Constitucional que cria uma teto para os gastos públicos, a PEC 241, se posicionou diversas vezes favoravelmente ao teor de suas proposições, conforme pode ser visto na imagem ao lado. (Clique na imagem para ampliar).

Agora, Dilma ataca o projeto de todas as formas através das mesmas redes sociais que o defendeu. Não apenas Dilma como todo o PT, que voltou a fazer oposição sistemática ao governo, como sempre fez em relação a qualquer governo, sem se importar com  os interesses dos brasileiros.

O PT votou contra os maiores avanços do país, incluindo a constituição de 1988, a estabilização da economia, o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal e outros projetos que garantiram a governabilidade de Lula e Dilma, que surfaram na onda das conquistas que eles próprios combateram.

Há poucos dias, o presidente Michel Temer deu uma pequena amostra do espírito de colaboração do PT no esforço de combate à crise econômica no país. Em almoço com representantes de centrais sindicais para discutir pautas como desemprego e reforma da Previdência, Temer fez algumas observações sobre o comportamento do PT e dos partidos que hoje fazem à oposição a seu governo na Câmara dos Deputados.

Segundo temer, os partidos aliados de Dilma atuam para dificultar a aprovação de matérias que foram encaminhadas pelo próprio governo da então presidenta Dilma Rousseff. Temer citou a ampliação da meta fiscal. “Quando votamos, o que fizeram? Votaram contra e tumultuaram a sessão”. E completou “A DRU [Desvinculação das Receitas da União] também foi proposta pelo governo anterior. E os que propuseram votaram contra”.

Entender que o PT e os partidos de esquerda não se importam com o povo brasileiro, com a crise econômica ou com o desemprego no país é uma tarefa que não exige muito esforço. Basta ter um pouco de honestidade intelectual e caráter.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget