\imprensa Viva
.

Moro foi o primeiro juiz a fazer delação premiada no Brasil e o primeiro a alcançar a consagração internacional

 
O juiz Sérgio Moro foi o primeiro juiz a fazer delação premiada no Brasil. Foi um dos primeiros a conseguir cooperação internacional para rastrear contas no exterior. É um estudioso e uma pessoa que consegue fazer um trabalho brilhante, seguro e firme. Esse know-how está sendo utilizado agora”. 

Esta é uma afirmação da juíza federal Salise Sanchotene. Moro já foi homenageado dezenas de vezes no Brasil e no exterior. Foi apontado como um das personalidades mais influentes do mundo pela revista Forbes e o 13º em lista dos maiores líderes do mundo da revista 'Fortune'. Mesmo ciente da extraordinária admiração que alcançou entre os brasileiros, Moro se nega a aceitar o título de “ídolo nacional”

Vejam o que pensa o juiz sobre os crimes de Lavagem de dinheiro:

Segundo Sérgio Moro, o processo penal que envolve lavagem de dinheiro não deve se esgotar na condenação e prisão do culpado, e sim continuar até que se consiga confiscar o produto do crime. Para isso, propõe cooperação jurídica internacional e uma política de prevenção e repressão da atividade criminal.

Delação Premiada:

Entusiasta histórico da delação premiada, principalmente em crimes de colarinho branco ou que envolvam organizações criminosas, Moro pondera que depoimentos de colaboradores, como os casos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, devem ser vistos com “muita ressalva”. Ainda assim, diz que a sociedade não pode se dar ao luxo de ignorar provas produzidas por criminosos confessos e critica advogados que desqualificam a delação e prefere o pacto de silêncio, a omertà praticada pela máfia italiana.

Supremo Tribunal Federal:

O juiz Sérgio Moro é um crítico frequente das decisões do Poder Judiciário, e faz coro aos que classificam os tribunais brasileiros como uma “caixa preta”. Além de pouco transparentes, Moro avalia que juízes e cortes também não são afeitos ao controle pela sociedade civil. E em recado direto ao Supremo Tribunal Federal (STF), afirma: “a Corte frustrou várias expectativas daqueles que esperavam uma defesa mais robusta dos direitos fundamentais e da Constituição Federal, especialmente após o fim da ditadura militar”.

Corrupção:

Um dos principais desafios do magistrado, Sergio Moro vê a corrupção como resultado da fraqueza institucional e cultural de um povo. Em sua avaliação, a dificuldade de se estancar os escândalos de corrupção é resultado do aparelhamento da administração pública, já que, em sua avaliação, o Poder Executivo é refém da política partidária; da “leniência excessiva” do Judiciário a crimes de corrupção; e de processos penais infindáveis, com recursos que impedem que ações penais cheguem ao fim. A corrupção, diz não é monopólio de um partido político ou de um governo específico e deve ser combatida por legendas de todos os espectros ideológicos.

Ataques constantes

Embora o ex-presidente Lula use toda uma estrutura de comunicação que inclui seus advogados de defesa, aliados políticos, jornalistas de aluguel e artistas de esquerda para desqualificar o juiz Sérgio Moro, a credibilidade do juiz permanece inabalável perante a sociedade, que reconhece sua determinação de mudar a cultura da corrupção do país. 


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget