\imprensa Viva
.

Marido de Gleisi Hoffmann roubou R$ 100 milhões de aposentados, segundo delegado da PF. PT ficava com 80%


Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmam.

O Brasil ainda precisa colocar mitos petistas na cadeia. O Marido da senadora Gleisi Hoffmann, preso pela Polícia Federal durante a operação Custo Brasil é um deles. O procurador Andrey Borges explicou os percentuais referentes ao roubo de mais de R$ 100 milhões dos aposentados no Ministério do Planejamento durante a gestão de Paulo Bernardo: dos 70% desviados dos contratos da Consist, nos quais o petista Alexandre Romano ficava com 20% e repassava 80% para o PT e seus parceiros. O marido da senadora Gleisi Hoffmann, Paulo Bernardo, ficava com 10% e não com os 80%.

O delegado Rodrigo de Campos Costa disse que "havia uma organização criminosa no Ministério do Planejamento e quem encabeçava era o ministro".

A ascensão de Paulo Bernardo no PT está diretamente ligada aos crimes que cometeu.

O delegado Rodrigo de Campos Costa explicou que Paulo Bernardo embolsou R$ 7 milhões do esquema Consist. O dinheiro escoava pelo escritório do advogado Guilherme Gonçalves, que ficava com 20% do recurso e repassava 80% para o ex-ministro.

O dinheiro era usado para pagamento de despesas pessoais de PB, inclusive empregados. Uma semana após ser preso, Paulo Bernardo foi solto por determinação do ex-advogado do PT e ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF). Desde então, o procurador-geral da República Rodrigo Janot não moveu uma palha sobre o caso. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget