\imprensa Viva
.

Lula nunca atacou Eduardo Cunha. Lula tem medo de Eduardo Cunha. Por que será? Pânico com prisão de ex-deputado


Enquanto praticamente todo o Brasil torcia para que a justiça alcançasse o ex-deputado Eduardo Cunha, sobretudo os representantes da esquerda, que acusavam a força-tarefa da Lava Jato de atuar de forma seletiva, o ex-presidente Lula se mantinha em silêncio. O petista nunca atacou ou se pronunciou sobre as denúncias de corrupção que pesavam contra o deputado preso nesta quarta-feira, 19, por determinação do juiz Sérgio Moro.

O ex-presidente Lula atacou praticamente todos os políticos da oposição, a mídia, o STF, a elite golpista, a OAB e principalmente o juiz federal Sérgio Moro. Mas curiosamente, Lula sempre poupou aquele que mais se empenhou no processo de impeachment da ex-presidente Dilma:

Em praticamente todos os encontros em que se pronunciou nos últimos meses, Lula evitou até mesmo mencionar o nome do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Lula chegou a orientar a claque do partido a não incitar os presentes a repetirem palavras de ordem contra Cunha e até chamou a atenção de seu filho caçula,  Luís Claudio Lula da Silva, que teceu críticas o ex-deputado através de seu perfil no Facebook.

Mesmo após ter sido rechaçado quando se reuniu em Brasília com Cunha no dia 18 de novembro para tentar conter o acolhimento do processo de impeachment de Dilma, Lula não o atacou. Deixou os ataques para outros setores do partido.

Mas qual seria o motivo de tanto medo? Lula sabia que Eduardo Cunha não conseguiria resistir muito tempo como presidente da Câmara. Lula também sabia que, assim que perdesse o cargo e o direito a foro privilegiado,Cunha passaria por uma série de desventuras que culminariam em sua prisão.

Eduardo Cunha é conhecido, e temido, por ser um arquivo "vivo" sobre falcatruas na política nacional. Uma vez preso, a tendência é a de que apele para um acordo de delação premiada com o Ministério Público. Talvez seja este o dia que Lula mais temia.

A prisão de Cunha se deu em razão do deputado ter recebido propinas em um esquema envolvendo a venda de poços de petróleo na África. Se quem controlava a Petrobras era o PT e se quem possuía controle sobre as operações da estatal na África era o ex-presidente Lula, por qual razão o então líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha, entraria no bolo de propinas comandado por Lula? Além de propinas relativas ao negócio na África, Eduardo Cunha também responde a outra ação penal relacionada ao recebimento de propina de contratos dos navios sonda Petrobras.

Existem suspeitas de que o ex-presidente teria oferecido a participação de Cunha no esquema justamente para garantir apoio do deputado no Congresso para os projetos do governo petista. O problema é que o valor supostamente combinado não foi entregue por inteiro, o que teria provocado a ira de Cunha.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget