\imprensa Viva
.

Lula não tem para onde correr e deve se submeter a determinação de Sérgio Moro e apresentar sua defesa hoje


Vence hoje o prazo para que o ex-presidente Lula manifeste sua defesa relativa a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal, MPF e acolhida pelo juiz federal Sérgio Moro, que tornou o petista réu na Lava Jato por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula enfrenta uma acusação na qual é apontado por comandar o esquema de corrupção na Petrobras e atuar, junto com a empreiteira OAS, no desvio de ao menos R$ 87,6 milhões da estatal.

Na semana passada, o ex-presidente Lula havia pleiteando um atendimento diferenciado na justiça, e chegou a pedir ao juiz Sérgio Moro um prazo maior para apresentar sua manifestação da defesa relativa ao inquérito. O prazo normal é de dez dias, mas Lula pediu para para ampliar o prazo em 55 dias.

Ainda na quarta-feira, 05, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos inquéritos da Operação Lava Jato na primeira instância, negou o pedido do petista e deu apenas cinco dias para que Lula se manifeste. No despacho, Moro afirmou não haver base legal para o pedido de dilatação do prazo pela defesa do petista, que é relacionado ao inquérito em que Lula, Marisa Letícia e outras seis pessoas foram denunciadas por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo Ministério Público Federal (MPF).

Apesar de ter se declarado tranquilo e ter alegado que os procuradores do MPF não tinham provas para oferecer a denúncia contra ele, quando afirmou que os 'meninos' tinham apenas convicções, Lula e seus advogados de defesa estão encontrando dificuldades para apresentar a defesa no prazo previsto. Para quem usou os meios de comunicação para desqualificar a denúncia oferecida pelo MPF, ficou estranho que Lula pedir mais prazo para se defender. Para a alma mais honesta desse universo, 5 dias parece mais do que o suficiente, segundo avaliação do juiz Moro.

“Não há como se deferir prazo adicional de cinquenta e cinco dias, conforme requerido pela Defesa, o que representaria o lapso temporal entre a instauração do inquérito e o oferecimento da denúncia. Não há nenhuma base legal para essa pretensão e o prazo do MPF para oferecer a denúncia, de quinze dias, após a conclusão do inquérito, não tem qualquer relação com o prazo para a resposta preliminar, peça bem menos complexa e que não se presta ao esgotamento das alegações das partes”, argumentou o magistrado.

Moro ainda ironizou o pedido de Lula e decidiu conceder “por liberalidade”, mais cinco dias, a contar a partir da última quarta-feira, 05: “Então, não há falar que há qualquer dificuldade para [defesa] apresentar a resposta preliminar. Aliás, a defesa do coacusado José Adelmário já apresentou sua resposta sem qualquer dificuldade”, comparou o juiz, que também na ocasião estendeu o prazo para a defesa de Adelmário, o Léo Pinheiro, amigo de Lula.

O prazo dado por Moro a Lula termina hoje, 10 de outubro.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget