\imprensa Viva
.

Lula está gastando milhões com advogados. Dezenas de ações caras a infrutíferas apenas para criar factódes


O ex-presidente Lula não está fazendo economia em relação aos gastos com seus advogados. Nos últimos meses, o petista entrou com dezenas de ações no Supremo Tribunal Federal, STF, fez dezenas de petições, impetrou mandatos de segurança e protocolou outras tantas representações em órgãos da Justiça. Todas infrutíferas por seu claro despropósito formal, técnico e legal. São tantas ações e tanto desperdício de dinheiro, que a defesa de Lula chegou a protocolar ações nas instâncias erradas e de forma improcedente.

Para se ter uma ideia, de acordo com a publicação da ISTOÉ, No mercado jurídico, para remunerar uma equipe do porte da que foi montada, Lula teria de gastar cerca de R$ 15 milhões apenas para formula um pedido de habeas corpus encaminhado ao STF pelo petista. O exército de juristas escalados por ele mostra, na prática, uma tentativa de usar nomes consagrados do Direito para tentar intimidar o Judiciário. Ainda segundo estimativas de mercado, Lula já teria gasto mais de R$ 50 milhões com as centenas de ações que seus advogados de defesa produziram.

Esta semana, a defesa do ex-presidente Lula protocolou mais uma ação completamente descabida. Na ação protocolada nesta terça-feira, 11,a defesa do petista encaminhou uma representação ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que ele determine investigação da legalidade dos critérios adotados pelos procuradores da operação Lava Jato para acordos de delação premiada. É isso mesmo. Lula está questionando os acordos de delação premiada e os critérios da própria Procuradoria Geral da República.

O pedido foi motivado após divulgação de que a delação do ex-executivo da Odebrecht Alexandrino Alencar teria sido rejeitada pela ausência de elementos que incriminassem o ex-presidente Lula. "O processo de delação premiada deve observar todos os requisitos previstos no artigo 4º da Lei nº 12.850/13, inclusive a voluntariedade do colaborador, sem qualquer coação física, moral ou mental", afirmam os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira.

A defesa de Lula finge ignorar que a PGR os procuradores da Lava Jato sabem exatamente, baseados em outras delações e provas, o que cada investigado tem de fato para contribuir. Sabem que quando um investigado propõe, sempre por livre e espontânea vontade, um acordo de delação, deve informar com detalhes seu envolvimento nos crimes pelos quais é acusado. A PGR tem todo o direito de rejeitar acordos de delação incongruentes ou omissos. A colaboração premiada prevê uma série de benefícios para os criminosos e não é justo firmar acordos nos quais a justiça esteja sendo ludibriada.

Lula sabe disso e seus advogados também. Mas como está sobrando dinheiro, mover ações infrutíferas não é problema. O importante é não sumir da mídia e continuar fornecendo manchetes para os jornalistas de aluguel a serviço do PT. E alimentar a esperança inútil dos petistas de ele ainda pode se safar de centenas de crimes.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget