\imprensa Viva
.

Lula e PT ajudaram PCC a ampliar mercado de drogas no Brasil e dominar o narcotráfico no Mercosul, diz especialista


O Coordenador do centro de pesquisas estratégicas da UFJF, professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, (Eceme) e docente da Faculdade Arthur Thomas, Londrina, Ricardo Vélez Rodríguez, apontou o ex-presidente Lula e o PT como patrocinadores da ampliação do poderio do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Brasil e na América do Sul.

O especialista em segurança estratégica publicou um longo artigo no Estadão deste sábado, 22, no qual afirma que graças a Lula e ao PT "O (PCC) converteu-se no cartel do “Narcosul”
ao longo das últimas".

Segundo Ricardo Vélez Rodríguez, o PCC já domina a maior parte dos presídios brasileiros e, a partir dessa posição, passou a dominar o tráfico de drogas no Brasil e na região do Mercosul. A partir deste ponto, os membros da organização criminosa adotaram o nome de “Narcosul”.

O especialista aponta que p PCC em matéria de narcotráfico, é hoje a principal organização criminosa brasileira e chega a rivalizar, em lucros, com as maiores empresas do País. O grupo criminoso alcançou 16.ª posição, com ganhos da ordem de R$ 20,3 bilhões por ano, ficando à frente de grandes empresas como a Volkswagen e a JBS Friboi.

Segundo o especialista, a situação chegou a tal ponto graças ao populismo de Lula e sua política expansionista no Mercosul e com países dominados por ditadores corruptos. O PCC ampliou sua esfera de influência após a dominação na Colômbia pelo cartel de Medellín, de Pablo Escobar, nos anos 80 e 90.

O tráfico de drogas foi potencializado, em nível nacional, pelos 13 anos de populismo lulopetista, que simplesmente abriram as portas para o mercado de tóxicos no Brasil, diz o especialista. "Lula, no palanque em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, com Evo Morales, no início do seu primeiro governo, ostentando no peito um colar feito de folhas de coca: foi essa a imagem que percorreu o mundo do narconegócio, indicando o “liberou geral” dos petistas para a produção e a distribuição das drogas. Rapidamente o Brasil viu aumentar de forma fantástica a entrada de pasta-base de coca boliviana. O cocalero Evo Morales não fez por menos: ao longo dos governos petistas, simplesmente duplicou a extensão que os bolivianos dedicavam ao cultivo da folha de coca, a fim de destinar a maior parte da produção ao mercado de tóxicos brasileiro".

O autor lembra que o Brasil tem 2 milhões de viciados em cocaína, 1 milhão de dependentes de crack e 1,5 milhão de usuários de maconha. Esses consumidores regulares de tóxicos garantem ao PCC um lucro que chega hoje aos R$ 20,3 bilhões por ano. A população carcerária (que já chega a 550 mil indivíduos), é dominada em sua maioria pelo PCC. Um verdadeiro exército da morte, que espalha assassinatos nos presídios e em todos os cantos do Brasil. Segundo o auto, esta é mais uma herança perversa do lulopetismo.

Artigo original AQUI
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget