\imprensa Viva
.

Lula e a esquerda brasileira veem corrupção como forma de compensação por "tudo que sofreram" e roubar é um direito


A esquerda brasileira acha que o país lhes deve alguma coisa, que o Estado lhes deve e se sentem no direito de lançar mão daquilo que bem entendem como uma forma de "compensação" por todo o sofrimento que passaram. Em praticamente todos os seus discursos, o ex-presidente Lula faz questão de lembrar sua origem humilde e o quanto "sofreu" na vida para chegar aonde chegou. O petista é considerado o ex-presidente eleito mais rico do mundo.

A ex-presidente Dilma certa vez alegou que ela tinha direito de usufruir ao máximo das benesses do Estado por ter sido uma guerrilheira que "lutou pela democracia". Nenhum guerrilheiro lutou pela democracia no Brasil, mas sim pela implantação de um regime comunista. Ainda assim, Dilma se sentia no direito de usar e abusar das regalias quando chegou ao poder.

Este sentimento de que "é tudo nosso" é comum na esquerda quando chegam ao poder. Eles se sentem no direito de tirar pequenas "lasquinhas" aqui e ali para "compensar" os dias de penúria e miséria. Um bando de mortos de fome, sem nenhum discernimento entre o público e o privado. Lula confessou que roubou objetos de ouro e escondeu em um cofre do Banco do Brasil.

A troca de presentes entre chefe de Estado é uma tradição milenar. Os presentes não foram dados à Lula, mas ao Brasil. O ladrão sabe muito bem disso, pois os presentes que deu em troca aos chefes de Estado que visitou  ou recebeu foram comprados com dinheiro do contribuinte. Lula não deu uma banana em troca de uma coroa de ouro cravejada de diamantes. Lula levou obras de arte e objetos valiosíssimos comprados com o dinheiro do povo para oferecer em troca dos presentes que recebeu.

Durante sua defesa, Lula não se defendeu. Apenas justificou que o que fez, que era sua obrigação como presidente, lhe dava o direito de negociar pequenos favores por fora com seus amigos empreiteiros. Léo Pinheiro confessou na Lava Jato que os gastos feitos no triplex em Atibaia foram parte da propina negociada em contratos superfaturados na Petrobras. Os repasses da Odebrecht, que podem alcançar a cifra de R$ 23 milhões em propina, seriam formas de compensar o petista por seus favores no BNDES e na Petrobras. Os cerca de R$ 30 milhões que Lula recebeu por palestras falsas também serviram para compensar o petista por sua boa vontade com os empreiteiros presos na Lava Jato.

De um modo ou de outro, todo a fortuna acumulada por Lula foi composta em boa parte por dinheiro roubado do povo. Em sua defesa, Lula quis dar a entender que tinha o direito de roubar um pouquinho só, diante de tudo que alegou ter feito. Lula evitou falar que, em dado momento, 75% de todos os investimentos feitos por seu governo foram destinados para a Petrobras. Diante de tanto dinheiro, Lula e o PT não viram mal algum em tirar só um pouquinho para financiar os planos de poder do partido, para financiar suas campanhas eleitorais. Afinal, eles sofreram tanto e lutaram tanto para chegar onde chegaram. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget