\imprensa Viva
.

Gleisi Hoffmann confessou a corrupção do PT, pouco antes de se tornar ré no STF - VÍDEO


Pouco antes de se tornar ré na Lava Jato, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), concedeu uma entrevista em que abordava justamente as práticas ilícitas do partido que vão levar ela e seu marido, Paulo Bernardo para o banco dos réus. Vale a pena rever a naturalidade com que a senadora descreve, e defende, os métodos ilícitos de financiamentos de campanha de seu partido. Na Entrevista, Gleisi afirmava que o PT está pagando caro por seus erros.

Poucos dias depois, a segunda turma do STF (Supremo Tribunal Federal) acolheu a denúncia contra a senadora Gleisi Hoffmann e o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo.

Durante a entrevista, a senadora confessou com a maior naturalidade as práticas ilícitas do partido na captação e distribuição de propina para financiar o " processo eleitoral" do PT. A senadora citou como exemplo seu companheiro de partido, João Vaccari Neto, preso na Lava Jato. A petista assumiu que seu partido cometeu erros e está pagando caro por eles politicamente.

A expressão "cometeu erros" em conjunto com o parecer de que o partido está "pagando caro" é sintomática.

A Senadora assume abertamente que os membros do PT (provavelmente ela e o marido) se envolveram em corrupção, mas justifica que não o fizeram para enriquecimento ilícito, mas por questões de financiamento de campanha eleitoral.

Gleisi acha importante fazer essa diferença, ainda que os erros devam ser reconhecidos. Roubar para bancar as campanhas de membros do partido é algo bem mais nobre que roubar em benefício próprio, como Dirceu e Lula, segundo a Senadora.

"Todos do PT que foram de certa forma denunciados, ou inquéritos abertos, ou mesmo que estão presos, o estão não por desvio de recurso para contas particulares na Suíça, não por desvio de recursos para compra de bens, não por desvio de recursos para propina para distribuir dinheiro. Todos estão envolvidos com processo eleitoral", confessou a senadora.

A petista voltou a falar sobre o assunto nesta quinta em nota onde repudiou a prisão de seu marido: "Quem nos conhece sabe que não fizemos fortuna, não temos conta no exterior, levamos uma vida confortável, porém modesta".

"Eu acho que essa separação é importante fazer. Não estou dizendo que nós não temos erros, que nós não temos que pagar por eles. E acho que estamos pagando caro. Tanto do ponto de vista penal, criminal, e vamos pagar do ponto de vista político, já estamos pagando. Mas é importante fazer essa diferença", disse.

Gleisi Hoffmann não fez nenhum comentário sobre o inquérito que corre contra ela e o marido no Supremo Tribunal Federal, no âmbito da Operação Lava Jato, por envolvimento em desvios de recursos ilícitos para sua campanha.

O que é mais impressionante no vídeo é a naturalidade com que a Senadora aborda o uso de propina nas campanhas eleitorais. É claro que a maior parte dos brasileiros já sabia que há no partido uma cultura em que é plenamente justificável roubar em nome de um projeto de poder. Esta prática é tida como um "código de honra" no PT, onde quanto mais o integrante rouba e desvia recursos para as campanhas, mais chances ele tem de figurar na galeria de heróis do partido.

Mas a experiência de ver o depoimento de uma senadora confessando tudo isso em vídeo e impressionante. Gleisi Hoffamann é uma senadora em exercício, integrante da alta cúpula do partido e extremamente íntima de Dilma e Lula. Não há como duvidar da "credibilidade" de suas informações. Confira o vídeo abaixo:



_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget