\imprensa Viva
.

Dilma é citada 17 vezes em denúncia contra seu ex-ministro na Lava Jato. Lula também. Vem bomba ai


Na denúncia oferecida nesta sexta-feira, 28, contra Antonio Palocci e mais 14 integrantes da organização criminosa montada pelo PT que vitimou a Petrobras, o Ministério Público Federal citou nominalmente a ex-presidente Dilma Rousseff por nada menos que 17 vezes.

Na denúncia, o MPF destaca que "ANTONIO PALOCCI exerceu, de 01/01/2003 a 27/03/2006, o cargo de Ministro da Fazenda na gestão do Presidente LUIZ INACIO LULA DA SILVA; de 2007 a 2011, exerceu o mandato de Deputado Federal, sendo que, no período entre 01/2011 a 06/2011, licenciou-se do mandato de Deputado Federal para assumir o cargo de Ministro da Casa Civil na gestão da Presidente DILMA ROUSSEF. No ano de 2010, exerceu a função de coordenador da campanha presidencial de DILMA ROUSSEF. Ainda, foi eleito, em 28/04/2011, para o Conselho de
Administração da Petrobras, tendo permanecido no cargo até 08/06/2011".

"Da mesma forma, no âmbito partidário, ANTONIO PALOCCI também ocupava
posição de destaque, figurando como uma das principais autoridades do partido, em especial no
que diz respeito à definição das plataformas políticas e de governo a serem seguidas pela
agremiação. Este papel de maior evidência desempenhado por ANTONIO PALOCCI no partido e
nas decisões administrativas das gestões petistas no Governo Federal era reconhecido tanto pelas
diversas autoridades ligadas ao governo – muitas das quais nomeadas a partir de indicação de
ANTONIO PALOCCI – quanto pelo empresariado, que via em ANTONIO PALOCCI um grande
interlocutor com a cúpula da Administração Federal e um personagem-chave na definição dos
rumos político e econômico das gestões petistas dos governos LULA e DILMA.
Em razão deste papel central desenvolvido por ANTONIO PALOCCI, o acusado
possuía amplo acesso e ascendência sobre as decisões adotadas por diversos agentes políticos e
ocupantes de cargos e funções públicas de relevo na Administração Pública Federal, tais como os
Presidentes da República DILMA e LULA, diversos Ministros de Estado e Diretores de autarquias e
empresas estatais".

"Para assegurar o atendimento aos interesses da Odebrecht, MARCELO  ODEBRECHT ofereceu e prometeu a ANTONIO PALOCCI vantagem indevida para que ANTONIO PALOCCI interferisse perante as altas autoridades federais (em especial sobre o então Presidente da Petrobras, JOSÉ SERGIO GABRIELLI e sobre a então Presidente da República DILMA ROUSSEF),
para assegurar que fosse lançado um novo edital de licitação nos moldes em que pretendido pelo
Grupo Odebrecht, de forma que os interesses do Grupo Odebrecht na contratação de sondas
fossem plenamente atendidos"
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget