\imprensa Viva
.

Artistas de esquerda subestimaram o poder e a vontade do povo. Chico fugiu para Paris, Jô Soares endireitou e o resto se calou


O mundo da voltas e muitas situações acabam se adequando à realidade. Muitos artistas começam a admitir que foi um erro desnecessário e confirma o arrependimento por terem se exposto da forma tão presunçosa durante as manifestações em que pediam a volta de Dilma, a volta do Ministério da Cultura e o Fora Temer.

Para alguns, de nada adiantou a volta do Minc, já que todos os seus contatos na pasta durante a era PT foram afastados de seus cargos. Sem os “amigos facilitadores”, dificilmente conseguirão aprovar algum projeto através da Lei Rouanet, após a política de maior austeridade e rigor na concessão de benefícios determinada por Temer.

Além dos danos sofridos na imagem perante a opinião pública e dos prejuízos financeiros ocasionados na audiência de shows, filmes e peças de teatro, (o filme Aquarius e o Filme da Porta dos Fundos foram fracassos de bilheteria), os artista temem ser eventualmente hostilizados por um ou outro cidadão mais exaltado. Boa parte da classe artística passou os últimos treze anos em silêncio sobre os escândalos de corrupção e foram coniventes com tudo de errado que o PT fez no governo, como o assalto a Petrobras.

Chico Buarque já se mudou para Paris e não virá ao Brasil nem para votar em seu candidato a Prefeitura do Rio, Marcelo Freixo. O ex-puxa-saco de Dilma, Jô Soares se "endireitou" após o impeachment da petista. Até o ator Wagner Moura já andou elogiando o juiz Sérgio Moro.

A ex-esposa de Caetano Veloso, Paula Lavigne, empresária, produtora, e diretora presidente da Associação Procure Saber, uma das entidades que defende o uso de dinheiro do contribuinte para financiar artistas ricos como seu ex-marido, manifesta a preocupação comum no meio após os últimos protestos, quando pediram a volta de Dilma e chamaram Temer e a maior parte dos brasileiros de golpistas.

Paula se diz preocupada com o "linchamento que a classe artística vem sofrendo". - Agora uma das primeiras coisas que devemos fazer é trabalhar para que as pessoas entendam o que é a cultura. Temo a volta dessa ideia antiga que artista é vagabundo, de Fernanda Montenegro a quem mais você imaginar”. "A indústria criativa não pode ser tratada como coisa de vagabundos mamadores de teta. As pessoas que dizem isso não tem a menor noção do que é cultura. Pensam que é showzinho"  afirma a empresária.

O site Imprensa Viva compartilha da opinião que predomina nas redes sociais sobre a atitude antipatriótica dos artistas que tentaram impor sua vontade e seus interesses acima do desejo do povo: "Ninguém é obrigado a ouvir um artista sanguessuga falar bobagens, tentar influenciar as pessoas através de sua imagem e ficar calado. Opinião não é perseguição. Não precisa ter medo. Apenas devem assumir as consequências de suas posturas perante a opinião pública, que pode perfeitamente julgá-los além de suas aptidões artísticas, como a postura moral e ética, por exemplo."

Agora com Dilma deposta, Lula desmoralizado perante o mundo e a caminho da prisão, além do fato que que peraticamente todos os petistas históricos foram presos ou estão sendo investigados na Lava Jato, os artistas recuaram e até deixaram de atacar a figura do juiz federal Sérgio Moro.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget