\imprensa Viva
.

Após ajudar a tirar o PT do poder, vem ai "Malvado Favorito 2", A vingança. Cunha ainda mais devastador


Há poucos dias, a  defesa dos ex-deputado preso Eduardo Cunha sondou a Procuradoria-geral da República, PGR para abordar a possibilidade de propor um acordo de delação premiada em torno de possíveis denúncias, visando garantir que o deputado não fosse preso.

A inciativa não tinha como prosperar na época, pois Cunha ainda gozava da prerrogativa de foro privilegiado e seu processo ainda não havia sido remetido para Curitiba. Com o Caso ainda no Supremo Tribunal Federal, STF, e sem o risco de prisão imediato, Cunha não estaria 'inclinado' oferecer todo o seu 'potencial' explosivo.

O assunto não chegou a ser comentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mas ele sabia exatamente o que gostaria de arrancar de Cunha, que ainda não estava disposto a entregar. Janot considerou a proposta de acordo insuficiente e prematura.

Com a prisão de Cunha nesta quarta-feira, 19, a situação mudou bastante. O deputado já vinha trabalhando em uma espécie de 'amostra' comercial de seu potencial em um livro que está escrevendo. As 'pinçadas' sobre esquemas de corrupção durante os 13 anos de governos petistas podem se tornar agora um roteiro verídico na Lava Jato.

Embora os petistas alimentem a ilusão de que a delação delação de Cunha venha a ser devastadora para o governo Temer, a falsa expectativa é inteiramente infantil. Mesmo que as revelações do ex-deputado envolvam ele mesmo e outros peemedebistas que integram o governo Temer, o fato é que quem estava no governo na época dos crimes era o PT. Logo, não haveria como os peemedebistas avançar em qualquer maracutaia sem o aval de um petista. É justamente neste cenário que surge as figuras do ex-presidente Lula, da ex-presidente Dilma, do ex-ministro Jaques Wagner e outros nomes de peso do PT.

A cúpula do partido já está em pânico com a possibilidade de Cunha envolver mais nomes do partido na Operação Lava Jato ou mesmo de revelar novos fatos relacionados aos ex-presidentes Lula e Dilma. Todos no partido sabem que Cunha adorou o papel de "Malvado Favorito" no episódio do impeachment de Dilma. Eles temem agora uma nova edição do personagem que ajudou a retirar o PT do poder. O problema é que o "Malvado Favorito 2" pode ser mais devastador ainda.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget