\imprensa Viva
.

Após 13 anos no poder sem fazer nada sobre o assunto, petistas cobram do governo tributação sobre fortunas


A criação de uma forma de tributação sobre fortunas é uma das bandeiras mais antigas do PT. Desde a fundação do partido, o ex-presidente Lula e as principais lideranças da legenda defendiam a criação de impostos exclusivos para os ricos como uma fórmula mágica para acabar com a desigualdade social.

Os pobres e iludidos seguidores do encantador de jumentos acreditavam piamente que esta seria uma das primeiras medidas implementadas pelo ex-presidente Lula assim que assumisse o cargo em 1º de janeiro de 2003.

Desde então, Lula, Dilma e todo o PT conseguiu a proeza de passar 13 anos no poder sem sequer tocar no assunto, que agora voltou a tona na boca de governadores petistas, atolados em dívidas e mergulhados na crise deixada pelo próprio PT na administração federal.

Os governadores Rui Costa (PT), da Bahia; Camilo Santana (PT), do Ceará; Tião Viana (PT), do Acre; Fernando Pimentel (PT), de Minas Gerais;  Flávio Dino (PC do B), Maranhão; Ricardo Coutinho (PSB), da Paraíba; e Wellington Dias (PT), do Piauí. todos de oposição ao governo Temer, resolveram ressuscitar o velho discurso demagógico.

Os sete governadores pretendem se reunir em novembro com uma pauta de reivindicações em mãos para pressionar ministro da Fazenda, Henrique Meirelles sobre a criação de um imposto  sobre fortunas. Qualquer idiota sabe que a taxação sobre grandes fortunas é a forma mais eficaz de estimular evasão de divisas e queda nos investimentos internos.

Como sempre, o PT fala tudo para agradar os ouvidos dos militantes sem instrução. Falar em enxugar a máquina publica totalmente aparelhada pelo PT, ninguém fala.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget