\imprensa Viva
.

PT praticamente acaba em 2016. Mais de 100 mil filiados do partido vão perder empregos em prefeituras por todo o país


Neste ano de 2016, O PT deve enfrentar o seu maior jejum de votos desde o final dos anos 90, o que pode levar o partido à inanição política em todo o território nacional. O horizonte para a legenda é tenebroso, segundo o próprio presidente nacional, Rui Falcão, que admitiu que  as eleições de 2016 serão devastadoras para o PT.

A perda de várias prefeituras significa uma sangria maior do que a que o partido pode suportar. A expectativa é a de que milhares de petistas que ocupam cargos em prefeituras espalhadas pelo país serão demitidos. Isto significa que a arrecadação da legenda será dramaticamente afetada, já que os filiados pagam a contribuição partidária com o salário que recebem.

O PT tenta minimizar o impacto financeiro e preservar alguns cargos através de alianças com outros partidos. O PMDB conta com o apoio do PT em mais de 600 cidades em que o partido não tem a menor chance. Nas capitais do país, a legenda deve eleger apenas um prefeito no Acre, onde  o atual prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), é o líder de intenção de voto.

Estimativas do partido apontam que mais de 100 mil filiados podem ficar sem emprego a partir de janeiro de 2017. Há casos de ocupantes de cargos comissionados em prefeituras petistas com mais de 20 anos de nomeações consecutivas. Muitos estão desesperados, pois assumiram compromissos com a aquisição de carros e imóveis em financiamentos de longo prazo. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget