\imprensa Viva
.

PT pede penico e anuncia que Lula, CUT e MST serão amigáveis com governo Temer


O PT pediu penico. O presidente nacional da legenda, Rui Falcão, anunciou nesta sexta-feira, 15, dois dias após o ex-presidente Lula ter sido denunciado na Lava Jato, que o partido está disposto a ser mais amável com o governo Temer.

O anúncio foi feito em em um hotel na capital paulista, onde foi realizada uma reunião de diretório nacional do partido, na qual foram tomadas três decisões. Uma delas será a de elaborar um calendário de mobilizações em solidariedade ao ex-presidente Lula. Segundo ele, os atos ocorrerão ao longo deste mês. O partido também vai pedir que os candidatos à prefeito em todo o país leiam a nota em seus programas eleitorais de rádio e TV.

Ciente de que nem todos os candidatos estariam dispostos a pagar este mico, Rui Falcão  se antecipou e afirmou que a leitura da nota não será obrigatória, mas sim uma orientação do partido: “Vamos remeter a nota e dizer que essa é uma orientação do diretório nacional”

Falcão também admitiu que o PT não irá impor a presença de Lula em palanques de candidatos do partido, como era usual até pouco tempo. Apesar da disposição de Lula de participar mais ativamente da campanha eleitoral petista, Falcão afirmou que Lula só irá onde os candidatos quiserem a sua presença

Falcão também demonstrou que o partido já jogo a toalha na campanha das Diretas Já e pretende insistir na candidatura de Lula em 2018, por pura falta de outras opções, conforme ficou claro durante a reunião de diretório nacional do partido.

Como forma de tentar trazer a situação do PT para um clima de "normalidade, Rui Falcão voltou a falar hoje que o partido vai atuar como oposição ao atual governo, mas que não irá votar contra projetos de interesse da população, como “a terceirização e a entrega do pré-sal”, citou. É isso mesmo! O PT vai votar com o governo nos projetos da a terceirização e a entrega do pré-sal.

“É natural que os movimentos sociais e sindicais discutam suas reivindicações e se defendam da pauta regressiva diante de um governo de fato. É natural que a CUT, o MST e os demais movimentos negociem com o governo, quando acharem conveniente. [Quanto ao PT], o que tiver de projeto na Câmara e no Senado, quando aparecer pauta que interesse a maioria da população e interesse ao país, as bancadas vão votar a favor. Nunca fomos da política quanto pior, melhor.”, disse um Rui Falcão irreconhecível.

O anúncio de Falcão contradiz a orientação do partido feita antes da denúncia contra o ex-presidente Lula, que estimulava uma oposição sistemática ao governo Temer. A mudança dramática da postura do PT indica que a situação de Lula é bem mais complicada que ele e seus correligionários são capazes de admitir. Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Fonte: EBC
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget