\imprensa Viva
.

Polêmica em torno da denúncia contra Lula é tática para se sobrepor à gravidade dos fatos


Toda a polêmica criada em torno da suposta "contundência" e do suposto tero político da denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal, MPF, contra o ex-presidente Lula tem um propósito bastante específico: relegar ao segundo plano a gravidade das denúncias e os fatos concretos nela contidos, como os gastos com o armazenamento dos 11 contêineres do ex-presidente e os fatos relacionados a ocultação de patrimônio relativos ao triplex no Guarujá.

Acuados diante da contundência da denúncia, a única alternativa que restou ao ex-presidente Lula e seus advogados de defesa foi justamente reclamar da forma que que a peça foi apresentada. A imprensa em geral caiu no contro do vigário e deu espaço para a manobra, deixando de lado o teor da denúncia, ao arrepio da lei.

A guerra de informação é uma das táticas adotadas pela defesa do ex-presidente desde o início das investigações contra ele sobre seu envolvimento nos desvios da Petrobras. Este tipo de artifício já foi denunciado pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, STF, ministro Teori Zavascki, que afirmou que a defesa do petista tenta "embaraçar" todo o processo.

Neste sábado, 17, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a denunciar a estratégia do petista e afirmou que "Efetivamente, tem absoluta razão o relator: essa reclamação constitui mais uma das diversas tentativas da defesa de embaraçar as apurações", escreveu o procurador-geral. Ele ainda disse que Lula "no fundo quer gerar verdadeiro tumulto processual, conforme já consignado noutros feitos".

A imprensa, vítima da estratégia de Lula e de seus advogados, acabou ignorando que os fatos contidos na denúncia oferecida pelo MPF contém uma série de indício de autoria de fatos graves, todos atribuídos ao ex-presidente Lula, na esfera criminal. Os crimes aos quais Lula é acusado envolvem o benefício direto de R$ 3.7 milhões em propina e outros R$ 87 milhões relativos ao esquema de corrupção envolvendo o petista e seu amigo Léo Pinheir, da empreiteira OAS.

Lula e seus advogados podem até ter conseguido, mais uma vez, sensibilizar parte da imprensa. O problema é que sua tática é manjada e dificilmente será capaz de sensibilizar a justiça. Muito menos o juiz Sérgio Moro, que já está calejado com as tentativas do petista em desqualificá-lo.

Veja AQUI a resposta dos procuradores sobre a tentativa de Lula em tentar desqualificar a denúncia contra ele. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget