\imprensa Viva
.

Mais um petista graúdo nas celas de Curitiba. Guido Mantega foi preso por roubar Petrobras para ajudar Dilma


O ex-ministro Guido Mantega foi preso na manhã desta quinta-feira, 22, durante a  34ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Arquivo-X. O ex ministro é acusado de roubar cerca de R$ 14 milhões da Petrobras para saldar dívidas de campanha da ex-presidente Dilma em 2012.

Mantega é um dos homens fortes do PT e foi ministro dos governos de Lula e Dilma por nove anos consecutivos, além de ter presidido o BNDES. Mantega foi preso em um hospital em São Paulo. O ex-ministro acompanhava a esposa, que estava em tratamento no local da prisão. O ex-ministro foi conduzido por agentes da PF e saiu pela porta da frente.


Mantega era um dos responsáveis pela campanha de Dilma em 2014 e era o responsável por apresentar os empresários ao então tesoureiro da campanha de Dilma, Edinho Silva. Dilma chamou Mantega para auxiliar Edinho, que tinha dificuldade em negociar com os empresários. Mantega desempenhou a mesma função na campanha de Dilma em 2010, porém fazendo a mesma dobradinha com João Vaccari Neto.

Mantega era considerando um homem chave para o PT e tinha conexões com o mundo empresarial. Sua função de captar recursos com empresários se estende desde o primeiro mandato do governo Lula em 2003. A PF quer estabelecer o elo de ligação entre o esquema regular de propina que permeou os governos de Lula e Dilma.

A prisão de Mantega está relacionada ao desvio de recursos públicos para pagar dividas de campanha da ex-presidente Dilma Rousseff. Mantega cobrou propina em contratos de plataformas da Petrobras, numa operação em que Mantega teria atado para arrecadar propinas para o PT em 2012 em contratos de duas plataformas, a P67 e a P70. Mantega foi alvo de um mandado de prisão temporária expedido pelo juiz federal Sérgio Moro.

Mantega, que foi um dos principais ministros dos governos de Lula e Dilma, também foi citado pelo empresário Marcelo Odebrecht, que o acusou de pedir dinheiro para cobrir dívidas de campanhas de Dilma.

O nome Arquivo-X foi escolhido pelo fato da nova operação envolver as empresas do empresário Eike Batista, que usa o "X" nos nomes de suas empresas e pelo fato do ex-ministro Guido Mantega ser um "ARQUIVO" vivo dos esquemas de corrupção do PT. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget