\imprensa Viva
.

Maioria dos delinquentes contratados pelo PT e CUT para atos de vandalismo têm ficha criminal


O PT está em pé de guerra contra o país e, juntamente com a CUT, MST, UNE e outros movimentos controlados pelo partido estão arregimentando ex-detentos e delinquentes nas periferias das grandes capitais para promover atos de vandalismo.

Movidos pelo dinheiro e pela ignorância, a quase totalidade dos vândalos que estão depredando o patrimônio público e privado não sabem responder o que é a CLT, o que significa o socialismo e alguns sequer sabem contra o quê estão protestando.

Mesmo os jovens estudantes alienados que integram os "coletivos" controlados pelo PT e UNE não sabem explicar explicar o que é socialismo ou citar algum país adepto do regime que tenha dado certo. Até mesmo entre alguns poucos universitários, quando perguntados sobre o papel do Estado nas relações de trabalho, ninguém ousa expressar uma opinião pelo simples fato de se tratar de pessoas ignorantes, que não sabem justificar o por quê de estarem ali, apoiando uma "causa" que não conseguem descrever de modo inteligível.

Agora à noite, no Largo do Batata, em São Paulo, Guilherme Boulos, da coordenação nacional do MTST, convocou o grito de guerra dos manifestantes: “Não acabou, tem que acabar, eu quero o fim da Polícia Militar”, além é claro, do tradicional “Fora, Temer”.

Boa parte dos vândalos são deliquantes remunerados, enquanto outra parte está ali por achar que é "cool", que está na moda, incentivados por gente como Gregório Duvivier e Letícia Sabatella. O problema é que a sociedade já esta farta de tanta baderna, de tantos idiotas defendendo o partido mais corrupto da história do país.

Mas os protestos violentos tem um propósito oculto: Qualquer pessoa minimamente informada é capaz de deduzir que este tipo de ação ajuda a afundar ainda mais o PT e os partidos de esquerda diante do momento delicado perante a opinião pública. Por qual motivo estariam dando tiros nos próprios pés?

A resposta é bem simples: tentar intimidar as autoridades no caso de medidas judiciais contra Lula e Dilma. A tática é a mesma utilizada pelos chefes do crime organizado e do narcotráfico. Sempre que se sentem "ameaçados" pelas autoridades, mandam fechar o comércio, queimar ônibus e interditar vias públicas visando atingir o Estado provocando a instabilidade na segurança pública, que resulta na queda na arrecadação a na inibição de investimentos.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget