\imprensa Viva
.

Lula passa mais um carão na justiça, ao tentar censurar os procuradores da Lava jato


O ex-presidente Lula e seus advogados de defesa passaram por mais um carão esta semana  nesta sexta-feira (16), com a dura resposta do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que negou um pedido da defesa do petista para que fossem apuradas as condutas dos procuradores da Operação Lava-Jato que o denunciaram na quarta-feira (14).

Lula exigia uma investigação na conduta do procurador Deltan Dallagnol e de outros procuradores que integram a força-tarefa da Lava-Jato no Paraná, como Julio Carlos Motta Noronha e Roberson Pozzobon. Pretensioso, Lula queria "impedir" que os procuradores pudessem usar "a estrutura e recursos do Ministério Público Federal para manifestar posicionamentos políticos jurídicos que não estejam sob suas atribuições".

O conselheiro Valter Shuenquener, relator do pedido de liminar, foi curto e grosso em seu despacho: "o CNMP não é órgão estatal de censura prévia de membros do Ministério Público". A derrocada do Lulopetismo no país está sendo mesmo marcada por uma humilhante sequência de derrotas.

Enquanto o procurador Deltan Dallagnol e os integrantes da Força-tarefa da Lava Jato cumprem com seu dever como representantes do Ministério Público Federal,  Lula é acusado de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro, através de uma parceria criminosa com Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS. O Ministério Público pede à Justiça que o petista devolva R$ 87,6 milhões, supostamente desviados de contratos da empreiteira com a Petrobras e revertidos em propinas.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget