\imprensa Viva
.

Lula é escandalosamente milionário. Veja a origem de alguns milhões das palestras falsas


Além de ter recebido dinheiro de todas as nove empreiteiras que participaram do assalto à Petrobras investigadas na Lava Jato, o ex-presidente Lula também recebeu dinheiro de outras empresas pouco conhecidas do grande público. Em todos os casos, suspeitas por terem mantidos negócios na estatal justamente durante o período em que repassaram dinheiro ao petista a título de palestras que ninguém viu.

Tem gente enrolada que quanto mais se explica, mais se complica. Com Lula não poderia ser diferente. Após o constrangimento causado pela revelação de que movimentou cerca de R$ 52 milhões nas movimentações financeiras envolvendo o Instituto Lula e sua pequena empresa de palestras, a LILS, Lula ordenou que seu Instituto divulgasse uma lista de outras empresas que também contrataram suas palestras.

A ideia era demonstrar que nem todo o dinheiro que recebeu era de origem suja, como nos casos da Odebrecht, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa,  Andrade Gutierrez, Galvão Engenharia, UTC, MRV Engenharia, WTorre e OAS. O tiro saiu pela culatra e a iniciativa acabou levantando novas suspeitas sobre a prática de tráfico de influência.

Entre as outras empresas que contrataram palestras de Lula, algumas levantam mais suspeitas “embaraçosas”, uma vez que Lula não é nenhum especialista na área energética. Veja alguns exemplos abaixo:

- O SINAVAL é a instituição que representa os estaleiros brasileiros instalados em diversas regiões do país. Todos os estaleiros possuem contratos com a Petrobras.

- BTG Pactual é um banco de investimento que participou da compra de ativos da Petrobras na África. Segundo especialistas do setor de petróleo, e funcionários da própria Petrobras, o BTG Pactual pagou pouco para participar como sócio da extração de preciosas reservas no continente africano.

- Centro de Estudos Estratégicos de Angola. Lula é investigado pelo Ministério Público, acusado de influenciar governantes daquele país a assinar contratos bilionários com a construtora Odebrecht com dinheiro do BNDES.

- Endesa, empresa espanhola que atua na distribuição de gás natural e na geração e distribuição de energia elétrica. A empresa também tem negócios com a Petrobras e Eletrobrás.

- Gas Natural Fenosa, empresa espanhola que controla a Ceg, Ceg Rio, Gas Natural Fenosa em São Paulo e recentemente comprou da Petrobras 40% da empresa na distribuidora estatal mineira de gás Gasmig por R$ 600 milhões.

- Iberdrola é uma empresa espanhola que atua na distribuição de gás natural e na geração e distribuição de energia elétrica que também tem negócios com a Petrobras nas áreas de gás e energia de termelétricas.

- GDF Suez, empresa francesa do setor de energia GDF Suez é controladora da Tractebel, que vende energia no Brasil e que doou R$ 1.5 milhões à campanha de Dilma e ao PT.

A GDF Suez foi a empresa líder do consórcio para construção da Usina Hidrelétrica de Jirau, em Rondônia, uma das maiores obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A GDF Suez tem como acionista o bilionário Alfred Frére, que controla a Astra Oil por meio da Transcor Astra Group. Para quem não se lembra, a Astra Oil era a dona da refinaria de Passadena, no Texas. A refinaria que Dilma deu aval para a Petrobras comprar, o que ocasionou um prejuízo bilionário ao Brasil.

- Grupo Petrópolis, o empresário Walter Faria, dono da Cervejaria Itaipava e amigo de Lula e de João Vaccari. Faria conseguiu empréstimos milionários para a expansão de seus negócios e retribuiu doando alguns milhões ao PT e contratando palestras de Lula.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget