\imprensa Viva
.

Lula chora corte do Bolsa Família de 900 mil militantes do PT e compara Bolsonaro à Hitler


O ex-presidente Lula reclamou do corte de mais de 900 mil benefícios fraudulentos do Bolsa Família feito pelo governo Temer. O petista falou discurso na noite de sábado, 06, no estádio Mineirinho, em Belo Horizonte, durante o 3° Acampamento Nacional do Levante Popular da Juventude, organização que é crítica ao impeachment que afastou Dilma Rousseff da presidência da República e classificam o processo de golpe. Assim como pediram a saída de Sarney, Itamar, Collor e Fernando Henrique Cardoso, os petistas também defendem a saída de Michel Temer. Como sempre, quando não estão no poder, eles querem ainda a convocação de eleições diretas e de uma assembléia constituinte.

Segundo Lula, o governo de Michel Temer desligou do Bolsa Família mais de 900 mil militantes do PT que recebiam benefícios de forma irregular. O Tribunal Superior Eleitoral, TSE, e o Tribunal de Contas da União, TCU, detectaram a existência de milhares de beneficiários que eram funcionários públicos, atuavam em governo petistas e faziam doações dos benefícios para o partido e candidatos da legenda. “Eles acham que é esmola. Disseram que eu estava criando vagabundos no país. (...) Eles deviam viver um dia de pobre, para ver como o nosso povo é extraordinário. Não há povo mais tolerante que o brasileiro. Porque aguentar o que aguentamos todo santo dia, era para sermos muito mais rebeldes”, disse Lula indignado com o fim da boquinha.

Lula comparou Bolsonaro à Hitler

“Toda vez que se nega a política nasce um Hitler, nasce um Bolsonaro. Quando as pessoas começam a rejeitar a política não é a esquerda que cresce, é a direita. E não é a direita civilizada. É a direita raivosa”, disse o raivoso petista.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget