\imprensa Viva
.

Flagrante de Dias Toffoli advogando para Lula. Pré defesa descarada dos bandidos do PT


O PT reclama de pré julgamento e acusa que qualquer autoridade judicial de prática de antecipação de juízo de valor quando apresentam alguma denúncia contra o ex-presidente Lula. Mas o que dizer quando um ministro do Supremo Tribunal Federal, STF, atue de forma escancarada na defesa do petista? Foi o que fêz o ministro Dias Toffoli durante o XX Congresso Internacional de Direito Tributário, em Belo Horizonte, MG, dois dias após a apresentação da denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente Lula. A  pré defesa descarada de Dias Toffoli é uma clara antecipação de como será seu voto, quando Lula for julgado no Plenário do Supremo.

O ex-advogado do PT e atual ministro do STF fez um discurso tipicamente petista e atacou duramente a postura do Ministério Público Federal e as ações da Lava Jato, dois dias após a denúncia do MPF contra o ex-presidente na Lava Jato, ter sido remetida à 13º Vara Federal de Curitiba, do juiz Sérgio Moro.

Toffoli  chamou a sociedade de "moralista" e os procuradores da Lava Jato de doidos.:“Se criminalizar a política e achar que o sistema judicial vai solucionar os problemas da nação brasileira, com moralismos, com pessoas batendo palma para doido dançar e destruindo a nação brasileira e a classe política.... É o sistema judicial que vai salvar a nação brasileira? Vamos cometer o mesmo erro que os militares em 1964 querendo se achar donos do poder”, disse ele, comparando a rigidez dos procuradores da Lava Jato com a ditadura militar.

O ministro se posicionou contra a aplicação da lei e criticou os métodos da Lava Jato, que realiza operações coordenadas em um único dia, visando evitar a fuga de investigados e a destruição de provas: “Se começarmos a fazer operações que tem 150 mandados de busca e apreensão num único dia”, disse ele, sem terminar a frase. “Vamos levar a um totalitarismo do judiciário e do sistema judicial. Isso é democracia? Isso é Estado Democrático de direito?, questiona o ministro petista.

Mas o ponto alto foi quando o petista comparou os membros do MPF aos nazistas, prática muito comum entre membros do PT quando estão acuados: “Se a denúncia for aceita, começa a instrução probatória. Então, o MPF deverá apresentar as provas. Agora, ninguém pode ser condenado sem provas. Isso seria algo próprio do stalinismo, do nazismo. No Estado Democrático de Direito, ninguém pode ser condenado apenas porque alguém tem convicção.”, apelou Toffili, sem se preocupar com o cinismo de seus declarações, já que todos no STF conhecem a fundo as acusações que pesam contra Lula. Inclusive as provas.

A reação de Toffoli é reflexo das notícias divulgadas pela imprensa esta semana, que revelou que empresas investigadas na Lava-Jato efetuaram pagamentos de cerca de R$ 300 mil ao escritório de advocacia da esposa de Toffoli. O fato deixou claro o comprometimento do ministro com as empresas investigadas que participaram do assalto na Petrobras.

Toffoli, que se recusou a explicar quais fatos o levaram a fazer tais reflexões, segue a mesma linha de reação do PT, tentando desqualificar os membros do Ministério Publico. O ministro partiu para o confronto contra a Força-tarefa de Curitiba, após o ex-presidente Lula ter sido denunciado criminalmente no âmbito da Lava Jato. Lula já orientou o partido e os movimentos sociais controlados pela legenda para que deem início à uma ofensiva contra a justiça.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget