\imprensa Viva
.

Dilma tenta fugir da cadeia e pede nova perícia em contas da campanha de 2014


A ex-presidente Dilma Rousseff resolveu se antecipar a possíveis embaraços com a justiça e solicitou nesta sexta-feira, 09, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma nova perícia contábil nas suas contas da campanha relativas à eleição para Presidência em 2014.

No mês de agosto, o setor técnico do TSE, que analisa as contas da campanha da petista, identificou suspeitas em relação a três empresas prestadoras de serviço na eleição de 2014.

Na análise conduzida pelos técnicos do TSE, foi identificado que eleição a empresa Focal recebeu aproximadamente, R$ 25 milhões por serviços prestados para a campanha à reeleição de 2014. A empresa foi a segunda maior fornecedora da campanha de Dilma, ficando atrás somente da empresa do marqueteiro João Santana, um dos réus da Operação Lava Jato. Dilma chegou a afirmar que não tinha nada a ver com o dinheiro recebido no Brasil e no exterior por João Santana, e que isso era problema do PT.

Os peritos dizem ter encontrado “diversas inconsistências nos registros contábeis” da Focal. “Foram identificadas notas fiscais canceladas de serviços não prestados à campanha, porém, remunerados pela chapa presidencial eleita e registrado na contabilidade da empresa como pagamentos recebidos em espécie.

A Operação Custo Brasil, desdobramento da Lava Jato, também investiga suspeitas de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal em negócios do segundo maior fornecedor da campanha da ex-presidente. Relatório da Receita Federal repassado à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal mostra que, entre 2010 e 2014, uma das empresas de Carlos Roberto Cortegoso, a CRLS Consultoria e Eventos, movimentou quase R$ 50 milhões, cinco vezes o valor declarado no período.

No último dia 29, o ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, tomou uma decisão que pode agravar a situação da presidente Dilma Rousseff, hoje emparedada por uma crise político-administrativa que se aprofunda a cada dia. O ministro enviou um ofício à Polícia Federal solicitando a apuração de diversas irregularidades nas contas da campanha à reeleição. A diligência levará a PF a entrar nas investigações contra a presidente.

A iniciativa de Dilma coincide com o desarquivamento das contas relativas ao ano de 2010, onde também existem suspeitas de crimes de lavagem de dinheiro desviado da Petrobras.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget