\imprensa Viva
.

Decisão de Moro em soltar Guido Mantega foi acertada e não afeta em nada a desmoralização de Dilma e do PT


A decisão do juiz Sérgio Moro de revogar a prisão temporária do ex-ministro Guido Mantega logo após sua prisão nesta quinta-feira, 22, representou um balde de água fria para aqueles que vibraram com o fato de mais um petista graúdo caído em desgraça. Mas também foi uma grande decepção para os membros do PT, que já se preparavam para acusar o juiz de agir com truculência, ignorando questões humanitárias.

O ex-presidente Lula, durante entrevista na Rádio Povo, em Fortaleza, nesta quinta-feira, 22, o petista distorceu os fatos de forma bastante peculiar aos métodos de calúnia e de difamação do partido e afirmou que Moro prendeu Mantega dentro da sala de cirurgia. Na verdade, no momento da prisão, o ex-ministro tratava dos aspectos burocráticos relativos a cirurgia da esposa, que o aguardava.

 "O que me preocupa na operação de hoje, eu não sei qual é o fundamento, é a notícia de que o ex-ministro Guido Mantega foi preso dentro da sala de cirurgia que a mulher dele estava se preparando para fazer", afirmou Lula, dando início ao que seria mais uma campanha maliciosa contra Moro.

Acertadamente, o juiz mandou soltar o ex-ministro e afirmou que não sabia que a mulher de Mantega sofria problemas de saúde, um câncer. O ex-ministro foi detido no hospital Albert Eistein, no Morumbi, em São Paulo, onde acompanhava a mulher, que seria submetida à uma cirurgia. A ação provocou polêmica por ocorrer na frente de um hospital e o procurado não oferecer perigo. Moro se antecipou a qualquer polêmica e evitou fornecer subsídios para seus alvos maiores, que agora passa a ter a ex-presidente Dilma Rousseff no rol de criminosos.

“Sem embargo da gravidade dos fatos em apuração, noticiado que a prisão temporária foi efetivada na data de hoje quando o ex-Ministro acompanhava o cônjuge acometido de doença grave em cirurgia. Tal fato era desconhecido da autoridade policial, Ministério Público Federal e deste Juízo”, afirmou o juiz.

Segundo o magistrado, não há riscos de Mantega interferir em qualquer prova e sua decisão não trará prejuízo para medidas ou avaliações futuras. A decisão de tem um objetivo maior, que é o de preservar a Lava Jato. Aqueles que são favoráveis ao trabalho realizado pelo magistrado até o momento devem prosseguir apoiando-o, e não cair na armadilha de controvérsias criadas pelo PT.

Ao revogar a prisão de Mnatega, Moro desfaz a imagem trabalhada pela máquina de propaganda petista de um juiz insensível e obstinado. Esta decisão esvazia os ataques programados por Lula e Dilma, que usariam o fato para se dizerem perseguidos. A soltura de Mantega terá reflexos positivos no futuro, quando Moro determinar a prisão de alvos mais graúdos. O estrago para Dilma, Lula e o PT já foi feito. Ao soltar Mantega, Moro amplia o tamanho do estrago.

Mantega, que foi alvo de mandados de busca e apreensão em sua casa, teve R$ 10 milhões em suas contas bancárias bloqueados na Justiça e deve agora considerar seriamente a possibilidade de propor um acordo de delação premiada.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget