\imprensa Viva
.

Cármen Lúcia vai debater fatiamento do impeachment no plenário do Supremo


A nova presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, anunciou que pretende analisar no Plenário do Supremo a votação fatiada ocorrida no plenário do Senado, que livrou a ex-presidente Dilma Rousseff da inabilitação para assumir cargos públicos por oito anos.

Vários partidos entraram com recursos no STF, alegando que o fatiamento da votação no Senado contrariou o texto expresso na Constituição. As siglas ressaltam que não pretendem "rever, anular ou suspender o julgamento concluído pelo Senado, mas de garantir que a aplicação da pena incida de forma vinculada a partir do julgamento que concluiu que a então presidente cometeu crimes de responsabilidade.

Ciente da controvérsia gerada pela decisão do então presidente do STF, Ricardo Lewandowski, que também presidiou o julgamento no Senado, Cármen Lúcia pretende debater a questão com os outros dez ministros da Corte.

O fatiamento da votação foi considerada algo "no mínimo, bizarro" pelo ministro Gilmar Mendes e também muito criticado por outros ministros da do Supremo, como Celso de Mello. O ministro alegou que as duas questões são indissociáveis e, ao sofrer o impeachment, o ex-presidente da República fica proibido não só de assumir cadeiras públicas, como de disputar eleições.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget