linkaki

Armadilha do PT esquarteja a esquerda, desqualificada oposição e deixa militância desorientada


O PT se recusou a apoiar a ideia defendida pela ex-presidente Dilma Rousseff de propor novas eleições por um simples motivo: retirar de suas mãos esta bandeira, relegando-a ao ostracismo político pós-impeachment.

A razão é bem simples: Dilma sofre repúdio de todos os setores no país, incluindo os simpatizantes do PT. O presidente nacional da legenda, Rui Falcão, chegou a se indispor com a ex-presidente e ela foi praticamente proibida de tocar no assunto durante sua defesa no Senado, na véspera da votação que lhe cassou o mandato, no dia 31 de agosto.

No dia seguinte ao impeachment, Lula e o PT anunciaram que daria início à uma campanha nacional pedindo novas eleições. O PT simplesmente tomou o doce da boca de Dilma feito um moleque matreiro. Para compensar, Rui Falcão convidou Dilma para presidir a Fundação Perseu Abramo, que é ligada ao partido e tem sede em São Paulo. Caso aceite, a petista cairá em outra armadilha, perdendo toda a visibilidade política por trás do balcão da fundação.

O PT colocou a campanha das "Diretas já" e deixou muita gente confusa. Por que não pedir a volta de Dilma no lugar do "Fora Temer"? Ninguém quer que Dilma volte, mas também não querem largar o osso. O dilema é complexo, já que Lula ganharia uma eleição apenas se houvesse fraude nas urnas. Com sua taxa de rejeição acima dos 55%, teoricamente qualquer desconhecido ganharia dele.

O problema é que o PT precisa de uma bandeira para manter a militância mobilizada em torno de algo. E os militantes do partido, convenhamos, não são nada inteligentes. Os manifestantes que foram às ruas no último domingo não conseguiam esconder a contradição. Quase nenhum deles quer a volta de Dilma. Também não querem Temer no governo. Se querem eleições diretas, significa que a narrativa do golpe era apenas uma peça de marketing. Não há como defender o mandato de Dilma e, na semana seguinte, concordar com seu afastamento assim, de boa. Não se fala mais em golpe ou na vítima do golpe. 

Informe seu Email para receber notícias :