\imprensa Viva
.

Lula e o assassinato de Celso Daniel. Bumlai está entre a cruz e a espada


A situação de José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, é uma das mais delicadas, dentre todos os detidos na Operação Lava Jato. Aos 71 anos, o pecuarista  está internado em um hospital de São Paulo desde o dia 17 de agosto,  em tratamento contra um câncer na bexiga, detectado em março deste ano.

Bumlai, que está preso desde novembro de 2015, quando foi alvo da 21ª fase da Operação Lava Jato, cumpria prisão domiciliar desde março, mas após ser denunciado, em Brasília, por obstrução à Justiça, o juiz Sérgio Moro determinou que ele voltasse para a prisão no dia 23 de agosto, mas em virtude de seu tratamento, prorrogou o prazo para o dia 6 de setembro. Moro quer Bumlai preso.

O amigo de Lula reluta em confessar tudo que sabe sobre o ex-presidente. Os membros da Lava Jato sabem que ainda existem muitos fatos que precisam ser esclarecidos.

Além da liberação de recursos do BNDES de forma irregular e de seu envolvimento nos negócios com o sítio em Atibaia, o pecuarista também está envolvido numa trama que resultou no pagamento de suborno a uma testemunha que ameaçava envolver Lula e os ex-ministros José Dirceu e Gilberto Carvalho no assassinato de Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André. Bumlai também é acusado de ter financiado uma mal sucedida tentativa de comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras.

Nos últimos cinco anos, o pecuarista trocou 1.005 telefonemas com o ex-presidente Lula e seus assessores. Os contatos entre os dois se intensificavam  toda vez que circulavam notícias sobre denúncias envolvendo a morte do ex-prefeito Celso Daniel.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget