\imprensa Viva
.

Golpe no Senado. Dilma não perdeu seus direitos políticos


O desespero dos senadores e aliados da ex-presidente Dilma Rousseff extrapolou todos os limites, logo após a aprovação da cassação do mandato da petista. Arrogantes e violentos durante todo o julgamento do impeachment, os senadores do PT e de partidos aliados acusaram os demais colegas de golpistas. Lindberg Farias chegou a chamar a todos de canalhas.

Mas apenas alguns minutos após a confirmação da cassação de Dilma, os petistas mudaram da água para o vinho e se tornaram repentinamente humildes. Os aliados da petista passaram a implorar para que os senadores votassem a favor da garantia dos direitos políticos de Dilma.

O objetivo dos apelos era impedir que ela fosse inabilitada para exercer funções públicas, de modo a permitir que ela seja eventualmente nomeada em alguma secretaria de governo petista para livrá-la de Sérgio Moro.

Ao final, com aval do presidente do Senado, Renan Calheiros, o PT conseguiu livrar Dilma.Ricardo Lewandowski deu uma mãozinha para ajudar no golpe. Boa parte do PMDB seguiu a orientação de do jogo duplo realizado por Renan. Dilma obteve 36 votos contra 42. Para impedir a manutenção de seus direitos políticos, seria preciso de pelo menos 54 votos contrários. Dilma perdeu, mas ganhou.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget