\imprensa Viva
.

Dilma passou o dia negando o crime de responsabilidade, mas acabou confessando no final


A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff ao longo de todo o processo de impeachment foi totalmente baseada na negação de que cometeu crime de responsabilidade, apesar de todas as provas. Os graves delitos no seu governo ficaram famosos desde o seu primeiro mandato, quando sua administração implantou a tal da "contabilidade criativa".

Dilma foi desonesta adotando tal prática, ao  adulterar as contas públicas, o que significa que ela praticou fraudes, enganando os mercados internos, externos e o povo brasileiro..

As consequências das pedaladas de Dilma foram devastadoras para a economia, causando o rebaixamento do grau de confiança na economia do Brasil perante o mundo através das agências internacionais de classificação de risco. As pedaladas de Dilma provocaram a evasão de capitais, a alta do dólar, o aumento do desemprego e a alta da inflação.

Para Dilma, pedaladas bilionárias é apenas
uma questão "ideológica"
Apesar de todas as consequências devastadoras para a economia e para a população, Dilma ainda se prestou ao papel de ir ano Senado na segunda-feira, 29, para mentir e negar que tenha cometido os crimes que cometeu. A petista passou quase 14 horas negando, negando e negando, mas ao final, em suas últimas palavras, acabou confessando seu desprezo pelas regras que regem a gestão das contas públicas:

 "Não é possível mais que tenhamos uma posição fundamentalista sobre contas públicas", afirmou Dilma em suas considerações finais. "Posição fundamentalista " quer dizer uma posição muito rígida, ou "levar as coias ao pé da letra". Isto significa que ela "flexibilizou" as contas através das pedaladas e cometeu crime de responsabilidade fiscal. Após esta confissão, nem precisa mais considerar o "conjunto da obra" para votar sim pelo impeachment.

Em outro ponto, Dilma se refere à precisão da matemática como uma "disputa ideológica" e sugere a necessidade de "superar este processo" de rigidez com as contas públicas:

"Acho que a disputa política em relação a oposição e situação é normal e muito vantajosa num país democrático como queremos ser. Mas tentar inventar crimes onde eles não existem ou transformar o orçamento público num espaço de disputa ideológica que não tem consequências para o país, acho que já temos maturidade suficiente para superar esse processo".

Dilma praticamente confessou que praticou crime de responsabilidade. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget